Raize foi runner-up do Prémio Inovação NOS: os empréstimos coletivos reconhecidos como uma grande inovação para Portugal.

O dia 26 de Junho fica marcado como um dia dedicado à inovação e aos novos projetos de empresas portuguesas. Os empréstimos coletivos foram reconhecidos como uma grande inovação para Portugal.

Foram momentos de muita ansiedade aqueles que antecederam a entrega do prémio na passada sexta-feira. No final, foi com enorme satisfação que recebemos uma menção honrosa entregue pelas mãos do Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas. Esta distinção é uma das primeiras da Raize e realça o potencial inovador dos empréstimos coletivos em Portugal. O Prémio traz consigo 40 mil euros para a Raize investir em comunicação nos meios da Global Media Group.

Esta distinção é uma das primeiras da Raize e realça o potencial inovador dos empréstimos coletivos em Portugal.

alt Momento da entrega da menção honrosa com o Comissário Europeu Carlos Moedas.

A grande vencedora da categoria de start-ups acabou por ser a Veniam, empresa do Porto com escritórios em Silicon Valley, e especializada em tecnologia wireless. Entre outros serviços, a empresa fornece os autocarros da STCP no Porto com internet wireless em parceria com a NOS.

"A revolução do setor bancário é já amanhã!"

João Vasconcelos, Diretor da StartUp Lisboa, prevê grandes alterações nos próximos anos para o sistema bancário português. "A revolução do setor bancário é já amanhã!", de acordo com um dos mais altos responsáveis pelo empreendedorismo em Portugal. Durante a sua intervenção num painel de debate sobre a inovação em Portugal, João Vasconcelos aludiu para a necessidade de Portugal promover mais inovação no setor bancário que não tem evoluído da mesma forma que outros setores da nossa economia.

alt Com João Vasconcelos, Diretor da StartUp Lisboa, à saída do Prémio Inovação NOS.

O Diretor da StartUp Lisboa chamou ainda a atenção para a oportunidade de se criar em Portugal um ecossistema legal e regulatório que permita acolher novos modelos de negócio altamente inovadores (ex. carros sem condutores), que possam ver em Portugal um bom local de desenvolvimento e teste. Uma abordagem já há muito adotada em Silicon Valley e que tem atraído muito investimento em inovação para a região.

Os mecanismos de financiamento alternativos estão na agenda da Europa.

No final da sessão tivemos oportunidade conversar com o Comissário Moedas sobre o tema do financiamento alternativo, e em concreto sobre os empréstimos coletivos. O tema agrada ao Comissário e à Comissão e já está na agenda para os próximos tempos. Fica desde já a nossa total disponibilidade para colaborar no sentido de promover um maior envolvimento da Comissão e de outros organismos Europeus no financiamento direto à economia.

alt Em conversa com o Comissário Carlos Moedas sobre mecanismos alternativos para o financiamento da economia.

Aproveitamos para agradecer à NOS, TSF e Dinheiro Vivo a aposta na inovação e em novas ideias para o país. Desejamos boa sorte a todas as empresas que participaram neste prémio e esperamos que os seus projetos inovadores continuem a ter muito sucesso!