Raize e Banco BNI Europa celebram parceria para reforçar o investimento em PME.

A Raize e o Banco BNI Europa celebraram uma parceria para investir 10 milhões de euros em PMEs nacionais através da bolsa de empréstimos nos próximos 2 anos. Esta é a primeira parceria entre um banco e uma fintech portuguesa para o financiamento da economia nacional.

alt António Marques, Afonso Fuzeta Eça e José Maria Rego fundaram a Raize em 2014 com o objetivo de apoiar o financiamento das micro e pequenas empresas portuguesas.

No 2º trimestre de 2017, o BNI Europa começou a investir através da bolsa de empréstimos Raize juntamente com os restantes investidores. Para os próximos 2 anos, está estimado um investimento total de 10 milhões de euros em financiamento direto para as micro e pequenas empresas. Todos os empréstimos do Banco são feitos à taxa indicativa.

Afonso Fuzeta Eça, co-fundador da Raize explica: "não há qualquer diferença entre um investidor particular e o Banco. Ambos estão sujeitos às mesmas regras e têm acesso à mesma informação, partilhando de forma igualitária tanto o risco como o retorno dos empréstimos realizados. Mais, todos os empréstimos do Banco são feitos obrigatoriamente à taxa indicativa."

Segundo Pedro Pinto Coelho, Presidente Executivo do Banco: “A parceria com a Raize é apenas uma das várias iniciativas mais inovadoras que estamos a desenvolver de momento, tudo com vista a reforçar a nossa presença no mercado português. Acreditamos que a Raize é uma plataforma com um track record que nos permite agora avançar para o mercado português das PME’s”.

Acreditamos que a Raize é uma plataforma com um track record que nos permite agora avançar para o mercado português das PME’s.

O modelo de parceria entre bancos e Fintech já é adotado por várias instituições a nível internacional, como por exemplo o JP Morgan Chase e a OnDeck nos EUA ou o ING e a Kabbage em Espanha, que conseguem deste modo reforçar o respetivo investimento direto na economia e com custos mais reduzidos.

De acordo com José Maria Rego, co-fundador da Raize: "Numa altura onde se discute o futuro modelo da banca em Portugal, esta parceria vem reforçar a tese de cooperação entre as chamadas fintech e os agentes mais tradicionais de mercado, como os Bancos. Este modelo de co-financiamento é muito importante para ajudar a diversificar as fontes de financiamento da economia e assegurar que as PME têm sempre boas alternativas para financiar os seus negócios."

A Raize estima que daqui a 10 anos em Portugal, cerca de 25% das PME se financiem junto de investidores (ler mais aqui). No Reino Unido, por exemplo, os empréstimos através de bolsas de empréstimos a PME já representavam 14% dos novos empréstimos em 2015.


Sobre a Raize

A Raize é a maior bolsa de empréstimos nacional, onde são investidores que emprestam diretamente às empresas. Desde do seu lançamento em Portugal, a Raize já realizou mais de 350 operações de financiamento junto de micro e pequenas empresas com um valor total superior a 6.5 milhões de euros. A plataforma tem atualmente mais de 11 mil investidores.

Todas as operações de pagamentos, transferência e receção de fundos e cobranças são asseguradas pela Raize Serviços de Gestão, S.A., uma instituição de pagamentos autorizada e supervisionada pelo Banco de Portugal com o nº 8711.